Leonardo Vieira fala de seus nudes e ataques de homofobia, “não quero virar ícone da causa gay”

Leonardo Vieira, ator há mais de 20 anos, reacendeu e velha chama do preconceito na internet há alguns dias. Em uma carta aberta, publicada na semana passada, o ator se declarou homossexual após o site EGO divulgar fotos do artista beijando outro homem.

A galerinha da homofobia, claro, se aproveitou do anonimato (como sempre) para esculhambar com Leonardo, com xingamentos e até ameaças, a vida do ator foi exposta e Vieira não se calou. Seguindo o exemplo de outros famosos que sofreram discriminação nos últimos tempos, como a cantora Ludmilla, Preta Gil e até a linda família de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank, com comentários racistas e visivelmente de uma galera que não deveria estar conectada, mas sim estudando e adquirindo um pouco mais de cultura. ;P

Em entrevista ao jornal O Globo, o ator Leonardo Vieira garantiu apoio a causa LGBT. “Não vou virar ícone da causa gay, mas vou lutar contra o preconceito. Onde houver intolerância e discriminação, pode contar comigo. A partir do momento em que encarei essa causa, vou batalhar por ela. Quero a criação de uma lei que defenda os atacados. Homofobia gera intolerância e gera morte”, disse o ator.

Ator Leonardo Vieira: de galã global adorado por elas a símbolo da luta contra homofobia.

Ator Leonardo Vieira: de galã global adorado por elas a símbolo da luta contra homofobia.

Ainda à publicação, o ator que atuou em Os Dez Mandamentos – Nova Temporada, da Record, temia que sua orientação sexual prejudicasse a carreira, porém, com a divulgação das fotos achou o momento oportuno de falar publicamente. “Nunca fui uma pessoa de mentira, não escondia a minha vida. E não tinha a obrigação de sair na rua com a palavra gay escrita na testa. Eu não levantava bandeira, mas não deixava de ir com um namorado a um restaurante, por exemplo. Quem me conhece sabe que sou de verdade. Quando a foto do beijo foi publicada, pensei: “Chegou a hora. As pessoas têm que saber minha versão”. Hoje posso olhar para elas de frente, tenho liberdade”, contou Vieira, que também fez comentários sobre o caso dos nudes, que aconteceu em 2014. “Vivemos em uma realidade virtual, todos fazem isso e não me envergonho”, conclui.

O ator também acredita que perdeu trabalhos por ser gay: “O preconceito chega de forma sutil, por meio de brincadeiras. Já ouvi coisas do tipo: “Cuidado, você está saindo demais, precisa se preservar”. No começo de carreira, fui colocado como galã, símbolo sexual. Foi um grande conflito para mim, era imaturo, não sabia como lidar com isso.”

Logo na TV, galera… maior número de LGBTS por metro quadrado, parece que o “reflexo da sociedade” ainda não sabe lidar com a realidade da vida e das pessoas.

Post anterior Próximo post

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.