Renault traz protagonista gay em comercial polêmico e divertido

O Brasil é mestre quando o assunto é publicidade. Propagandas criativas, polêmicas e premiadas desfilam em nossas televisões e internet, mostrando que brasileiro é sim um povo que sabe brincar, até mesmo nas adversidades.

Dentre os principais clientes, é simples entender nosso mercado: cerveja, carro, operadoras de celular e Casas Bahia. Juntos representam 70% do share de marketing e propaganda, segundo o Meio & Mensagem.

Machismo, racismo, desqualificação da mulher em nossa sociedade e outros preconceitos gritam em nossa comunicação, fruto, claro, da nossa sociedade. Como todos sabemos, “a banda vai onde o povo está”, ou seja, profissionais de comunicação entregam (infelizmente) o que nós, brasileiros, queremos… caso contrários estaremos (e estamos indo, diariamente) pra rua.

Bem, deixando o momento filosófico de lado… ainda existem agências e marcas remando contra a maré, e isso é ótimo! A Publicis, por exemplo, decidiu colocar no foco da campanha “Renografias” um protagonista gay, e mandou super bem!

O vídeo acima faz parte de uma série de propagandas que irão ao ar para o grande público até o final do ano. Dessa vez, a agência aborda uma viagem de velhos amigos por um trajeto que haviam passado na adolescência. O clímax fica por conta de um deles saindo do armário. O vídeo faz parte de uma campanha de cinco vídeos que quebra diversos estereótipos.

Há muito tempo sem se ver, três amigos voltam a conversar virtualmente e decidem se encontrar para planejar uma viagem juntos. Eles decidem fazer a mesma viagem que haviam realizado quando adolescentes, passando vários perrengues e aventuras. Só que dessa vez, eles iriam numa Duster. Ao longo das paradas, um dos amigos parecia não estar se divertindo, estava com a cabeça em outro lugar. Até que, no meio do caminho, ele soltou um “Eu sou gay”. Bem acolhido pelos amigos, a viagem ganhou novas cores para os três.

O vídeo de 2 minutos foi roteirizado para criar memórias com o modelo Duster, da marca. Percebe-se, entretanto, que a Renault partiu por outro caminho ao mencionar o nome do carro apenas uma vez ao longo do comercial, dando destaque para a história do reencontro. Essa campanha entra para a história da propaganda brasileira, que foge um pouco dos seus estereótipos machistas, apresenta um personagem gay de forma positiva e cria novas memórias para a comunidade LGBT brasileira.

Orgulho, não? Você já reviu amigos de infância?

Como foi falar sobre você muitos anos depois? Recomendo a experiência!

Post anterior Próximo post

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.