Sai sentença para assassino de Parada Gay em Jerusalém

Mais uma vez a justiça é feita, mas tarde demais. Yishai Shlissel, judeu ultraortodoxo foi declarado culpado na última terça-feira (19) pelo assassinato de Shira Banki, jovem israelense de 16 anos esfaqueada durante o desfile de Orgulho Gay em Jerusalém, em 2015. Além da morte da jovem, Yishai também é acusado de tentativa de assassinato por ter ferido pelo menos oito participantes.

De acordo com a France Presse, que cobriu o julgamento desde o início, Yishai Shlissel, que foi indiciado por assassinato em 24 de agosto, não mostrou qualquer arrependimento ante o tribunal ao ser declarado culpado pela morte da adolescente de 16 anos.

0422_Assassino parada gay de Jerusalem

Os fatos provocaram uma grande comoção em Israel, onde a polícia foi alvo de críticas por não ter impedido o crime, apesar de o fanático assassino ter divulgado suas intenções em vários fóruns de redes sociais antes de passar ao ato.

As emissoras de televisão exibiram um trecho de uma entrevista concedida por ele a uma rádio local há cerca de dez dias, proclamando que “o combate continua contra aqueles que contaminam o Nome” de Deus.

banner novo tres de paus

Post anterior Próximo post

Nenhum comentário

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.